Cinco vezes Keselowski

Índice

Quem não assistiu a etapa de Chicago na tarde de hoje, perdeu uma grande corrida, e o resultado não poderia ser melhor (na verdade poderia, mas está de bom tamanho), grandes disputas e Brad Keselowski levando o Ford Fusion #2 ao Victory lane pela quinta vez em 2014.

Brad largou atrás, vigésimo quinto, fez um grande trabalho, junto com seu Crew Chief, Paul Wolfe, e assumiu a liderança, eu erro num pit stop custou caro e Brad perdeu varias posições, se recuperou e num momento em que Kevin Harvick e Kyle Larson duelavam ferozmente pela liderança, Brad se meteu na briga, assumiu a ponta e aproveitou pra abrir vantagem, enquanto Harvick e Larson continuavam seu duelo atrás dele, quando parecia que a prova estava ganha, Danica Patrick e Ricky Stenhouse Jr. bateram e provocaram uma bandeira amarela, ela disse que a culpa foi dele, não adianta discutir, Stenhouse vai dormi no sofá. Na relargada, Brad manteve a ponta, e quem chegou pra festa foi Jeff Gordon, que deixou Harvick pra trás e passou a duelar com Larson pela segunda posição, enquanto Keselowski abria vantagem novamente. Mesmo fora do Chase, Kyle Larson correu como se estive na disputa, mal posso esperar pra ver o que ele será capaz de aprontar daqui algum tempo, com um pouco mais de experiência. Aric Almirola era outro que vinha tendo uma ótima tarde, brigando por um top 5, até seu motor estourar, uma grande frustração pra ele, e pro time de Richard Petty.

Agora a noite, manhã de segunda-feira na Austrália, foi anunciado um acordo entre Team Penske e Dick Johnson Racing, uma parceria para o campeonato de 2015 da V8 Supercars, com Marcos Ambrose ao volante do icônico Ford #17.

Não tenho duvidas de que essa parceria será um sucesso.

O Chase

CHASE-4C-PRTNo próximo domingo começa a decisão da NASCAR Sprint Cup Series 2014, em Chicagoland, para esta temporada as regras foram mudadas, teremos 16 pilotos disputando o titulo num sistema de eliminação.

Se vencer no Chase já era importante, agora se tornou fundamental, fala-se muito se é um sistema justo, pra mim tanto faz, minha ideia de sistema justo é ter regras que se aplicam a todos e que não sejam mudadas no meio do caminho, e isto a NASCAR tem. Espero também que com este novo sistema, o piloto mais completo, aquele que tem melhor regularidade e que vence corridas seja o campeão, pois pra se manter vivo na disputa cada um dos 16 pilotos terão que buscar pela vitória e ao mesmo tempo não haverá espaço para maus resultados, por isso, pra mim, o favorito é Jimmie Johnson, ele pode não ter sido tão regular na primeira parte do campeonato, mas entra no Chase com o mesmo numero de vitórias que seus companheiros de equipe, Jeff Gordon e Dale Earnhardt Jr., e também Joey Logano, da Penske, ou seja, a desvantagem é apenas em relação à Brad Keselowski, único piloto com quatro vitórias, (e único na minha opinião capaz de bater o #48 em disputa na pista), em dez edições do Chase, JJ, Chad Knauss e companhia venceram seis, e não acredito que as mudanças pra este ano vão afetar diretamente o desempenho do hexacampeão, com exceção da prova final em Miami, onde quem chegar na frente será o campeão.

Sobre a final em Homestead, acho que chegarão apenas Hendrick e Penske, mas acredito também que Kevin Harvick possa levar a Stewart-Haas até a prova final, onde seria um forte candidato ao titulo, o grande desafio para ele, é que em 2014 Junior e Gordon decidiram relembrar os bons tempos e correr, assim como Joey Logano, que ao que tudo indica, se encontrou na Cup e está sendo o piloto que todos esperavam que fosse quando estreou na categoria aos 18 anos, sem contar o desempenho de Johnson e Keselowski, na minha opinião os dois pilotos mais fortes na disputa. Pra mim será surpresa se algum dos outros onze pilotos conseguir superar algum destes e chegar na final, mas gostaria muito de ter Kurt Busch como uma surpresa nesta disputa, apesar da temporada complicada que vem tendo. De cara já descartaria A.J. Allmendinger e Aric Almirola, não parecem ter meios de buscar mais do que já conseguiram até aqui, e que não foi pouco, talvez, com muita sorte, conseguir uma vitória em Talladega, mas quando a categoria desembarcar no superoval do Alabama, certamente eles já estarão eliminados da disputa.

Riding songs #1

A cada semana uma musica pra curtir a estrada, nesse caso o som serve para dirigir ou para transar, ou as duas coisas, mas não aconselho, ou você pode acabar como este casal.

A música é Go with the flow, do Queens Of The Stone Age.

400

2014 NASCAR Sprint Cup Series Richmond

Na noite do ultimo sábado, Brad Keselowski deu ao Team Penske sua vitória de numero 400, depois de dominar a Federated Auto Parts 400 no Richmond International Raceway.

400 vitórias do Time de Roger Penske, nas mais diversas series, de Trans-Am à Sprint Cup, com alguns dos maiores pilotos da historia, parabéns ao Capitão e todos que fizeram parte da historia de sucesso desta equipe.

Brad partiu da pole, só foi superado por Kevin Harvick, e logo depois reassumiu a ponta pra não sair mais, foram 383 voltas lideradas. Mas a cena mais curiosa da prova foi sem duvida a deste torcedor que decidiu assistir a prova de cima da cerca de segurança, o que provocou uma bandeira amarela para que ele fosse retirado do local. De acordo com a policia, James R. Dennis, 53 anos, disse que era seu aniversario e ele queria aparecer na TV.

Bw5cELSIQAAo796.jpg largeAo fim da prova, Jimmie Johnson precisou de atendimento médico, por desidratação.