O Chase

CHASE-4C-PRTNo próximo domingo começa a decisão da NASCAR Sprint Cup Series 2014, em Chicagoland, para esta temporada as regras foram mudadas, teremos 16 pilotos disputando o titulo num sistema de eliminação.

Se vencer no Chase já era importante, agora se tornou fundamental, fala-se muito se é um sistema justo, pra mim tanto faz, minha ideia de sistema justo é ter regras que se aplicam a todos e que não sejam mudadas no meio do caminho, e isto a NASCAR tem. Espero também que com este novo sistema, o piloto mais completo, aquele que tem melhor regularidade e que vence corridas seja o campeão, pois pra se manter vivo na disputa cada um dos 16 pilotos terão que buscar pela vitória e ao mesmo tempo não haverá espaço para maus resultados, por isso, pra mim, o favorito é Jimmie Johnson, ele pode não ter sido tão regular na primeira parte do campeonato, mas entra no Chase com o mesmo numero de vitórias que seus companheiros de equipe, Jeff Gordon e Dale Earnhardt Jr., e também Joey Logano, da Penske, ou seja, a desvantagem é apenas em relação à Brad Keselowski, único piloto com quatro vitórias, (e único na minha opinião capaz de bater o #48 em disputa na pista), em dez edições do Chase, JJ, Chad Knauss e companhia venceram seis, e não acredito que as mudanças pra este ano vão afetar diretamente o desempenho do hexacampeão, com exceção da prova final em Miami, onde quem chegar na frente será o campeão.

Sobre a final em Homestead, acho que chegarão apenas Hendrick e Penske, mas acredito também que Kevin Harvick possa levar a Stewart-Haas até a prova final, onde seria um forte candidato ao titulo, o grande desafio para ele, é que em 2014 Junior e Gordon decidiram relembrar os bons tempos e correr, assim como Joey Logano, que ao que tudo indica, se encontrou na Cup e está sendo o piloto que todos esperavam que fosse quando estreou na categoria aos 18 anos, sem contar o desempenho de Johnson e Keselowski, na minha opinião os dois pilotos mais fortes na disputa. Pra mim será surpresa se algum dos outros onze pilotos conseguir superar algum destes e chegar na final, mas gostaria muito de ter Kurt Busch como uma surpresa nesta disputa, apesar da temporada complicada que vem tendo. De cara já descartaria A.J. Allmendinger e Aric Almirola, não parecem ter meios de buscar mais do que já conseguiram até aqui, e que não foi pouco, talvez, com muita sorte, conseguir uma vitória em Talladega, mas quando a categoria desembarcar no superoval do Alabama, certamente eles já estarão eliminados da disputa.

A briga começa agora

   A etapa de Richmond marca o fim da fase de classificação da Sprint Cup, e que corrida maluca, logo no inicio, Clint Bowyer roda e causa um big one, que não foi exatamente um acidente, mas um congestionamento, estilo Ryan Briscoe, nessa confusão, Dale Jr. teve seu carro danificado, Denny Hamlin também teve problemas, a corrida seguiu, ou tentou seguir, e as confusões foram acontecendo, foram tantas que agora nem me lembro quem tirou os dois carros da Red Bull da prova, Jimmie Johnson, sempre bom moço, decidiu mostrar as garras depois de ser jogado no muro por Kurt Busch, na primeira oportunidade deu o troco, ou tentou, falta pratica ao penta campeão, que acabou levando a pior, Dale Jr. também jogou Travis Kvapil no muro, e depois de muitas bandeiras amarelas, duas bandeiras pretas, e promessa de muita emoção para as ultimas dez provas da temporada, Kevin Harvick venceu mais uma, a quarta no ano.


O Chase:

  1. Kyle Busch           2012
  2. Kevin Harvick        2012
  3. Jeff Gordon           2009
  4. Matt Kenseth        2006
  5. Carl Edwards         2003
  6. Jimmie Johnson      2003
  7. Kurt Busch            2003
  8. Ryan Newman       2003
  9. Tony Stewart        2000
  10. Dale Earnhardt Jr.  2000
  11. Brad Keselowski     2000
  12. Danny Hamlin        2000

Richmond

   A prova da Nationwide aconteceu na noite de sexta-feira, foi uma corrida bem interessante, Keselowski largou na pole, a coisa esquentou entre Kevin Harvick e Jason Leffler, depois de muitas voltas, em uma disputa envolvendo os dois e Trevor Bayne, mais confusão, Bayne tocou Harvick que deu o troco na mesma hora, situação bastante parecida com o que aconteceu em Darlington, e que deixou Harvick nervosinho. O destaque da prova foi Ryan Truex, em sua segunda prova pela Joe Gibbs, largou lá atras e e terminou em 4º, um claro recado para Joey Logano. Outro que andou bem foi Kenny Wallace. No fim das contas, mais uma na conta do Buschinho.

O dia da Sra. Smith

    Regan Smith, deu um belo presente para sua mãe este final de semana em Darlington, uma bela e merecida vitória no oval mais antigo da Nascar. Regan Smith e a Forniture Row Racing vem fazendo uma grande temporada, tem sido bastante comum o #78 figurar entre os lideres, portanto, um bom trabalho bem recompensado.
   A cena no final da corrida, protagonizada por Kevin Harvick e Kyle Busch foi uma coisa ridícula, se não aguenta, pede sair, as disputas devem ser na pista, afinal é Nascar e não luta livre. Mas essa briga já é antiga, e não envolve apenas esses dois pilotos, é coisa de equipe, e enquanto eles vão brigando, Carl Edwards e Jimmie Johnson vão trabalhando em busca do titulo.
   Pra finalizar, outra coisa ridicula é querer comparar Kevin Harvick com Dale Earnhardt chamado de novo Intimidator, puta babaquice, Harvick não tem o talento, o carisma e o estilo de Dale, Intimidator só existe um, e sempre existirá apenas um.

Filme repetido.

    A prova teve varias bandeiras amarelas, e uma bandeira vermelha para retida dos carros de Matin Treux Jr. e Kasey Khane. Treux Jr. perdeu o controle e seu carro deslizou em direção ao muro, no caminho, por sorte de Treux Jr. encontrou Khane no caminho, pro azar do piloto da Red Bull, que amorteceu a batida do carro #56.
    Figueiroa avisou que o final do filme é sempre igual. Kyle Busch saiu dos pits na frente, seguido por Jimmie Johnson e Kevin Harvick, na disputa J.J. acabou ficando pra trás e quem chegou pra brigar pela vitória em Martnsville foi o Junior, assumiu a liderança da prova e duelou com Harvick até faltarem quatro voltas para o final, foi quando Kevin Harvick assumiu a ponta, e o Buschinho partiu pra cima do #88, Harvick cruzou a linha chegada e logo atrás Dale Earnhardt Jr. e Kyle Busch chegaram lado a lado, com pequena vantagem para o piloto da equipe de Rick Hendrick.
   Kevin Harvick é o primeiro piloto a vencer duas corridas na temporada 2011 da Sprint Cup.

É assim que se faz.

   Kevin Harvick não afinou, abriu espaço pra cima do penta campeão e venceu em Fontana.